Notícias

A mulher diz que o homem a segurou contra sua vontade, forçou-a a assistir ‘Raízes’ para entender o racismo.

Um homem de Iowa é acusado de forçar uma mulher a assistir à minissérie “Raízes”, supostamente para entender melhor seu racismo.

O homem, Robert Lee Noye, 52, enfrenta acusações de assédio e prisão falsa, segundo Greg Buelow, porta-voz da segurança pública da Cedar Rapids.

Na segunda-feira, a polícia de Cedar Rapids foi enviada para uma área da cidade para uma chamada em linha aberta do 911 “com muitos gritos”, disse a polícia em comunicado.

Despachantes e oficiais encontraram a casa usando GPS. Quando chegaram, um homem embriagado, mais tarde identificado como Noye, atendeu à porta, informou a polícia.

Uma mulher de 37 anos e sua filha de 12 anos foram encontradas chorando lá dentro, disse a polícia.

A mulher disse à polícia que Noye a havia agredido a noite toda e a fez sentar com ele para assistir à minissérie “Raízes” (Roots), baseada no best-seller de Alex Haley “Raízes: a saga de uma família americana”, que chamou a atenção para a brutalidade de escravidão. A minissérie foi ao ar na ABC em 1977 e ganhou uma série de prêmios, incluindo vários Emmys e um Peabody.

Sem comentários