Notícias

Ronald Reagan chamou os representantes africanos da ONU de “macacos” em ligação secreta com Richard Nixon.

O ex-presidente norte-americano Ronald Reagan, em uma ligação telefônica de 1971 com o então presidente Richard Nixon, descreveu os delegados africanos na ONU como “macacos”.

Reagan foi o governador da Califórnia no momento em que ele fez o comentário nas fitas recém-descobertas. Ele teria ficado furioso porque delegados africanos na ONU tomaram partido contra os EUA em uma votação para reconhecer a soberania da China sobre a de Taiwan. A delegação da Tanzânia começou a dançar em comemoração da votação.

“Ontem à noite, eu te digo, para assistir a coisa na televisão como eu fiz”, disse Reagan. “Sim”, interveio Nixon.

Reagan avançou com sua queixa: “Para ver esses macacos daqueles países africanos, condenem-nos, eles ainda estão desconfortáveis ​​usando sapatos!”

Nixon deu uma gargalhada enorme.

O resultado da votação também fez com que o presidente Nixon dissesse a seu assessor de segurança nacional, Al Haig, que cancelasse qualquer reunião futura com qualquer líder africano que se posicionasse contra os EUA em relação a Taiwan, mesmo que eles já tivessem sido marcados.

“Nem mesmo me envie o problema que é difícil cancelar, já que já o aceitamos”, Nixon exclamou.

“Apenas cancele, nas bases que eu estarei fora da cidade.”

A gravação publicada no The Atlantic foi desenterrada por Tim Naftali, que é um professor clínico associado de história na Universidade de Nova York e diretor da Biblioteca Presidencial Nixon de 2007 a 2011.

Reagan serviu como presidente dos EUA de 1981 a 1989 e também é lembrado por defender publicamente os estados de apartheid da Rodésia e da África do Sul nos anos 70. Ele morreu em 2004 com 93 anos depois de uma longa batalha contra a doença de Alzheimer.

O áudio descoberto veio semanas depois que o presidente Donald Trump atacou quatro congressistas democratas progressistas de cor usando linguagem racista, sugerindo que eles não eram americanos e sugerindo que eles “voltem e ajudem a consertar os lugares totalmente quebrados e infestados de crime de onde vieram”.

Sem comentários