Notícias

O ex-presidente egípcio, Mohammed Morsi, entra em colapso e morre no tribunal.

De acordo com a TV estatal, ele entrou em colapso depois de uma sessão no tribunal, onde enfrentou acusações de espionagem e, posteriormente, morreu.

Morsi, de 67 anos, foi democraticamente eleito em 2012 após a Primavera Árabe de 2011, que encerrou o reinado do governo de 30 anos do presidente Hosni Mubarak. Morsi foi então deposto após protestos em massa e um golpe militar em julho de 2013.

Ele cumpriu apenas um ano de um mandato de quatro anos, enquanto a organização a que pertencia, a Irmandade Muçulmana, foi proibida desde então. O Tribunal Criminal do Cairo adiou o julgamento de Morsi e 23 outros no caso de “colaborar com o Hamas” para amanhã.

Em novembro de 2016, o Tribunal de Cassação descartou a sentença de prisão perpétua para Morsi e 21 outros réus, incluindo alguns que haviam recebido a pena de morte, no mesmo caso, e ordenou um novo julgamento.

Sem comentários