Notícias

SZA diz que ela foi perfilada racialmente em uma loja Sephora. Segurança foi chamada nela.

O status de celebridade da SZA aparentemente não impediu um funcionário da Sephora de traçar o perfil racial do cantor de forma discriminada. Na terça-feira, o artista indicado ao Oscar detalhou um incidente que ocorreu em um local de Calabasas na loja de cosméticos.

Durante um dia de compras em uma Sephora em Calabasas, a cantora alegou que os membros da equipe chamaram a segurança por suspeitas de que ela estava roubando.

“Lmao Sandy Sephora, local 614, Calabasas chamou a segurança para ter certeza de que eu não estava roubando”, escreveu SZA no Twitter na terça-feira (30 de abril).

“Sandy Sephora” era uma referência aos nomes dados às mulheres brancas que já haviam chamado a polícia em negros e pardos fazendo coisas normais, como fazer um churrasco ou passear com o cachorro.

Felizmente, as coisas não ficaram muito fora de mão. A SZA conseguiu falar com segurança e ter uma “conversa longa” com eles sobre a situação. “Você tem um dia abençoado Sandy”, ela twittou.

A SZA está longe de ser a primeira ou única celebridade a ser discriminada racialmente durante as compras. Vic Mensa, Oprah Winfrey e Jay-Z já tiveram problemas em várias lojas de departamento. Confira o relato completo da SZA sobre sua visita à Sephora.

Sem comentários