Notícias

Líder de gangue ligado ao assassinato de Tupac, condenado a 10 anos por tráfico de drogas.

Um líder de gangue que se acredita estar ligado ao caso de assassinato de Tupac está indo para a cadeia por um longo tempo. Darnell Brim, que era um líder do South Side Compton Crips, teria sido condenado a 10 anos de prisão federal por distribuição de drogas, relata o TMZ.

Brim recebeu sua sentença depois que agentes do Departamento de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos (ATF) o pegaram vendendo crack.

Acredita-se que Brim seja um dos quatro homens que estavam no Cadillac branco que parou e abriu fogo contra Tupac e Suge Knight na Las Vegas Boulevard em 1996. Os suspeitos da polícia de Los Angeles dispararam o tiro fatal que matou o lendário rapper, mas ele nunca foi acusado. Tupac foi declarado morto às 4:03 pm PT em 13 de setembro de 1996. Brim foi baleado em um tiroteio em Compton, dois dias após o assassinato de Pac, que os policiais acreditavam ser uma retaliação pela morte do rapper.

A morte do rapper nunca foi resolvida.

Sem comentários