Notícias

Dois estudantes da Universidade de Oklahoma deixam a faculdade depois de um vídeo racista viral.

Duas mulheres brancas que, da Universidade de Oklahoma, deixaram a universidade depois de serem vistas pintando seus rostos de preto e proferindo insultos raciais.

O Buzzfeed informou que o vídeo se tornou viral na sexta-feira depois que outro estudante o compartilhou no Twitter. No clipe, uma mulher branca esfrega tinta preta no rosto enquanto a amiga ri.

“Pare! Você tem muito. Isso é tinta, não é uma máscara facial! ”A amiga riu. A câmera, em seguida, vira para mostrar as duas mulheres rindo como a de cara preta diz: “Eu sou um negro”.

Note que nos EUA, no Reino Unido, no Canadá e na maioria dos lugares. A palavra negro não é usada liberalmente como é usada no Brasil. Especialmente vindo de uma pessoa branca. Pior quando usado como “nigga”. Os negros usam a palavra entre si. Mas detesto pessoas que não são negras de chamá-los de nigga/negro. A palavra politicamente correta é Afro-Americana(o).

A Universidade rapidamente lançou uma investigação. Acontece que uma das mulheres pertencia ao capítulo da escola do Theta Gamma Delta Delta Delta. A irmandade expulsou o aluno no sábado à noite.

Na segunda-feira, as mulheres se retiraram da universidade depois de uma reação maciça. O presidente da universidade, James Gallogly, disse que as autoridades não podem expulsar as mulheres porque o vídeo foi criado fora do campus. Ainda assim, ele teve tempo para condenar suas ações.

“Esse tipo de comportamento não é bem-vindo aqui e é condenado nos termos mais fortes por mim e pela nossa universidade”, disse ele durante uma entrevista coletiva, chamando o vídeo do Snapchat de “humilhante”.

A universidade ainda está investigando o caso para ver se pode haver outro estudante envolvido, observou o presidente.

“É muito claramente racista”, disse ele segunda-feira. “É racista e devemos chamar o que é.”

 

Sem comentários