Notícias

Juiz rege caso de plágio Marvin Gaye contra Ed Sheeran é válido.

O processo em que Ed Sheeran foi acusado de plagiar uma música clássica de Marvin Gaye está avançando. Um juiz do distrito dos EUA determinou que havia evidências substanciais suficientes no caso para enviá-lo a um júri para uma avaliação mais aprofundada, informa a Reuters.

Sheeran foi acusado de refinar o sucesso clássico de 1973 de Marvin Gaye, “Let’s Get It On”, para seu single de 2014 “Thinking Out Loud”. O juiz determinou que havia “semelhanças substanciais entre vários dos elementos musicais das duas obras”. O juiz também sugeriu que os jurados “podem ficar impressionados com as filmagens de uma performance do Sheeran que mostra a transição perfeita entre ambas as músicas”.

Um júri terá agora de determinar se Sheeran deve o dinheiro de Gaye e co-escritor Ed Townsend (que inicialmente entrou com o processo). Townsend originalmente processou a cantora pop por US $ 100 milhões. Uma propriedade de terceiros que possui uma porcentagem da propriedade da Townsend também está processando Sheeran por violação de direitos autorais.

O caso em andamento de Ed Sheeran acontece pouco depois que a imobiliária Gaye obteve outra vitória contra Robin Thicke e Pharrell Williams sobre seu single de 2013, “Blurred Lines”. Um juiz determinou que havia semelhanças substanciais entre o single da dupla e “Got to Give It Up” de Gaye. Thicke e Pharrell foram condenados a pagar mais de US $ 5 milhões em danos à propriedade.

Este não seria o primeiro rodeio de Sheeran, no entanto. O cantor já havia resolvido uma ação por violação de direitos autorais sobre sua música de 2014 “Photograph”. Ele também teve que creditar os escritores do TLC em sua música “Shape of You”, que supostamente provou o hit do trio “No Scrubs”.

Não está claro quando este caso vai oficialmente ir a tribunal. Confira as semelhanças entre “Thinking Out Loud”, de Sheeran, e “Let’s Get It On”, de Marvin Gaye, abaixo.

 

 

Sem comentários