Notícias

Vladimir Putin quer “Controlar” a música rap na Rússia.

Em resposta à crescente influência que a #música #rap tem sobre a #juventude Russa, Vladimir Putin decidiu nomear líderes culturais para começar a controlar o gênero musical hip-hop, ao invés de uma proibição completa. Ele explicou: “se é impossível parar, então devemos liderar e controlar a música”.

Durante uma reunião em São Petersburgo, Putin fez a generalização de que “o rap é baseado em três pilares: sexo, drogas e protesto”. No entanto, o presidente russo está mais preocupado com a circulação de referências a drogas, afirmando que “este é um caminho para a degradação da nação”.

Em vez de proibir os artistas de rap de cantar, Putin acredita que a proibição levará a uma crescente popularidade da música rap. Ele disse que pretende nomear líderes culturais para elaborar um plano para controlar a disseminação do rap. Ao explicar sua decisão de não proibir completamente o gênero, ele se referiu a essa abordagem como “a menos eficaz, a pior que alguém poderia inventar”.

Esta decisão não é uma surpresa, dado que o governo Russo está atualmente impondo uma repressão à música contemporânea, reminiscente das proibições da era soviética. No mês passado, um rapper de nome Husky foi preso após uma apresentação improvisada na cidade de Krasnodar. O rapper é conhecido por incorporar letras que chamam a corrupção, a brutalidade policial e a pobreza. Enquanto se preparavam para uma apresentação no final de novembro, as autoridades locais chegaram a alertar a gerência do local de que o trabalho do rapper era considerado “extremista”.

Antes de ser levado à custódia policial, Husky gritou para um grupo de apoiadores: “Eu cantarei minha música, a música mais honesta!” Husky não é o único rapper a ser afetado por essas medidas. No mês passado, Gone.Fludd anunciou dois cancelamentos de shows, alegando que ele recebeu pressões de “toda agência policial que você possa imaginar”.

O artista de hip-hop Allj também cancelou uma de suas apresentações na cidade de Yakutsk, no norte do país, depois de receber ameaças violentas. Embora Putin tenha explicado que ele não pretende proibir o rap, as pressões, ameaças e repressão parecem contradizer essa afirmação.

Sem comentários